hellocidades hellorecife

Phantom 5: a porta de entrada da arte contemporânea em Recife


Escrito por Abril BrandedContent

Projeto faz visitas guiadas a museus, exposições e galerias com foco no público jovem

Foto: Phantom 5/Divulgação. Legenda: Phantom 5 mostra a arte de um jeito diferente na capital pernambucana

Multicultural é um termo que, cedo ou tarde, surge entre os adjetivos de quem fala sobre o Recife. Música, cinema e artes plásticas são algumas das áreas que, em algum momento, foram afetadas pelas vanguardas pernambucanas e quem mora em Recife sempre tem uma oportunidade de redescobrir, na cidade, um jeito de apreciar arte.

A cidade conta com uma rede de museus e galerias que lançam novas exposições todos os meses. Em parceria com o #hellocidades, projeto inédito da Motorola que incentiva a conexão entre as pessoas e os lugares onde elas vivem, desvendamos a Phantom 5, um projeto de curadoria que ajuda a não perder o rastro da melhor programação que está rolando na região.

Instagram artístico

Tudo começou com a vontade de dois amigos de apostar no cenário das artes plásticas pernambucanas. A dupla formada pelo designer e artista plástico Pedro Melo e o programador e estudante de curadoria de arte Steve Coimbra é responsável pela Phantom 5, uma revista digital que utiliza o Instagram como plataforma para falar sobre arte contemporânea e levar para um número cada vez maior de pessoas os trabalhos circulam pelo Recife.

“Somos amigos de infância, e já faz um tempo que nós dois frequentamos galerias, exposições e eventos voltados para o assunto”, conta Pedro Melo. “Começamos a documentar nas redes sociais e isso gerou curiosidade, muitas vezes as pessoas não sabiam que isso era na nossa cidade. Assim nasceu o canal”, diz.

Foto: Phantom 5/Divulgação. Legenda: Grupo visita exposições com acompanhamento de artistas e curadores

Em pouco tempo, o projeto já fez diferença na vida de muita gente. A estudante de arquitetura Amanda Câmara Lima, 22 anos, sempre se interessou pelo mundo da arte, mas não costumava acompanhar o que era criado no Recife e em Pernambuco. “Eu não tinha muito acesso ao que era feito aqui, nem nunca havia participado de atividades no estilo que o Phantom 5 propõe. Era algo que faltava no Recife”, diz.

Por meio do perfil na rede social, o Phantom 5 aborda o cenário de arte contemporânea globalmente, com conteúdos de pintura, escultura, instalação, fotografia e digital. “No mínimo uma vez por semana, divulgamos um trabalho de Pernambuco e algum evento que vai acontecer na cidade. A cada duas semanas, fazemos séries sobre movimentos artísticos e outras coisas do universo das artes em um formato legal e mais informativo e organizamos visitas coletivas guiadas às galerias e exposições”, explica Melo.

“Nós sabemos que alguns círculos e mercados são mais fechados e com grupos já formados. Nossa ideia para a Phantom 5 é justamente atrair pessoas que não costumavam frequentar esses espaços e criar novos públicos, deixando a coisa mais plural. Queremos instigar cada vez mais pessoas a visitarem galerias, a entrarem no circuito, a discutir mais sobre arte”, revela.

“De todas as visitas do projeto, só perdi uma até agora. É impressionante como a cada visita a nossa percepção sobre arte vai abrindo. Já visitamos também os ateliês de alguns artistas e tivemos acesso a eles aos seus processos criativos”, recorda Amanda.

Você pode conferir e acompanhar todo o conteúdo do Phantom 5 no Instagram do projeto. Mas, se não conseguir embarcar num dos passeios promovidos pelo grupo, também dá para explorar espaços de arte por si mesmo. Apresentamos agora um roteiro exclusivo sugerido por Pedro Melo. Quando passar por um desses lugares, não se esqueça de registrar suas impressões nas redes sociais com a hashtag #hellocidades e confira mais novidades sobre a capital pernambucana no hub hellomoto.com.br. Reconecte-se com a ajuda desse roteiro e aproveite a arte do melhor jeito possível em Recife!

1. Galeria Amparo 60

Prestes a completar 20 anos, a galeria funciona desde o início de 2017 em novo endereço, no Edifício Califórnia, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. No casting da galeria, formado por 34 artistas, estão Bárbara Wagner, Rodrigo Braga, Gilvan Barreto, Paulo Bruscky, Gil Vicente, Isabela Stampanoni, entre outros.

Rua Artur Muniz, 82. Primeiro andar, salas 13/14, Boa Viagem, Recife / PE

Terça a sexta, das 10h às 19h

Sábados, das 11h às 17h

Teleone: (81) 3033-6060

Instagram: @amparossessenta

2. Arte Plural Galeria

Foto: Natália Dantas. Legenda: Arte de Maria do Carmo Nino está exposta na galeria

A galeria fica no Bairro do Recife, na famosa Rua da Moeda, e já expôs nomes consagrados como Evandro Teixeira, Thomas Farkas, Walter Firmo, Raul Córdula e Carlos Pragana, além de talentos mais jovens, como Alexandre Severo, Ricardo Labastier, Hélia Scheppa, Gabriel Petribú e Daaniel Araújo. Quem for até a Arte Plural, pode visitar até o dia 20 de outubro a exposição “Da nossa essência de vidro”, com pinturas e fotografias da artista Maria do Carmo Nino. A curadoria é de Marisa Flórido.

Rua da Moeda, 140, Recife Antigo, Recife / PE

Terça a sexta, das 13h às 19h

Sábados, das 16h às 20h

Telefone: (81) 3424-4431

Instagram: @arte_plural_galeria

 

3. Museu do Estado de Pernambuco (Mepe)

Além do acervo permanente, com cerca de 14 mil itens, o Museu do Estado de Pernambuco, no bairro das Graças, Zona Norte do Recife, conta ainda com a galeria Cícero Dias, que abriga exposições temporárias de médio e grande porte. Recentemente recebeu a exposição “Precisão e Acaso”, mostra individual do artista José Patrício, com curadoria de Felipe Scovino.

Endereço: Av. Rui Barbosa, 960, Graças, Recife / PE

De terça a sexta, das 9h às 17h

Sábados e domingos, das 14h às 17h

Telefone: (81) 3184-3174

POSTS RELACIONADOS