motostyle
música

Música nas nuvens


Escrito por Motorola

Já ouviu falar de streaming? Entenda como essa tecnologia está revulucioando a forma de consumir músicas na internet.

O streaming de música explodiu em 2016. Agora você pode ouvir onde e quando quiser.

A história começa lá atrás, no final dos anos 1990, quando Shawn Fanning e Sean Parker, dois jovens norte-americanos, pensaram em uma maneira de as pessoas poderem compartilhar música. O nome do programa era Napster e a revolução que ele causou mudou a indústria musical para sempre.

Na última década e meia, a música digital se tornou parte do consumo cultural, passando por diversas fases e pelo P2P (peer-to-peer); o compartilhamento de arquivos entre usuários de uma mesma rede, como o Kazaa, Soulseek e os torrents; e a cultura da compra de álbuns digitais em plataformas, como o iTunes.

Entretanto, com a mobilidade cada vez mais presente na vida das pessoas, um novo modelo surgiu: o streaming. E 2016 foi o ano que consagrou esse formato, reduzindo a pirataria e ainda trazendo benefícios para os músicos (remuneração pelo trabalho). Serviços como Spotify, Google Play Music e Deezer, além do próprio Napster – que voltou trocando os downloads ilegais por streaming –, para citar alguns exemplos, se tornaram empresas de bilhões de dólares, com mais de 70 milhões de usuários espalhados pelo mundo.

Atualmente, o formato digital já corresponde a 45% das vendas de música, número superior aos 39% alcançados pelos formatos físicos. E o streaming teve um aumento de 45,2% no consumo, elevando o crescimento da indústria em 3,2% ao longo do ano. Combinados a isso, há ainda serviços, como o alemão SoundCloud, que servem como lugar de revelação de novos talentos, especialmente de DJs, baseado em streaming gratuito para todos.

Mas o que os números querem dizer? Simples: hoje, com os smartphones, qualquer um pode ter uma central de música ao alcance das mãos, a qualquer hora. Criar playlists, ter os últimos lançamentos e os clássicos de sempre, mediante um pequeno pagamento mensal, tal como a Netflix fez com filmes e seriados.

Neste ano, por exemplo, o Spotify finalmente chegou a um acordo com os Beatles e toda a discografia da icônica banda está à disposição para ser ouvida, sem o risco de “perder” o CD, ter o vinil riscado. E o melhor de tudo: sem precisar carregar nada além do seu Moto.

Agora você pode transformar qualquer lugar em uma festa, com uma playlist especial com as músicas que você adora, ou mesmo ser quase um DJ profissional. A combinação perfeita para isso acontecer é o Moto Snap JBL SoundBoost, com som estéreo potente para transformar ainda mais sua experiência em streaming de música. Afinal, quem não gosta de ter as músicas favoritas como companhia (e com qualidade) a toda hora?

 

 

POSTS RELACIONADOS

experiênciasmoto

Como ser blogueira? Um tutorial prático para você embarcar na carreira do momento

motostyle
geek

Tecnologia vira aliada no combate ao tabagismo