experiênciasmoto

Quatro dicas para ter um bom cartão de visita!


Escrito por Motorola

Os cartões de visita tiveram origem com os jogos de cartas no século XVII. Os perdedores nos jogos de azar escreviam suas assinaturas e outras mensagens nas cartas para confirmar que pagariam suas dívidas. Nesse meio tempo, os cartões evoluíram para outros tipos como os de saudação, que eram utilizados para apresentar os seus donos com toda a pompa num período em que o papel era sinônimo de status social e ainda para informar os locais exatos, através de mapas, onde ficavam os estabelecimentos comerciais.

Quatro séculos se passaram e os cartões de visita se tornaram algo tão comum no nosso dia a dia que é até impensável não ter um. Mas ao mesmo tempo, guardar mais e mais papéis e documentos pode virar uma complicação. A tecnologia se adaptou a essa realidade, tanto que o Moto X Play, por exemplo, tem um leitor de cartões de visita em sua câmera. O dispositivo reconhece e armazena todas as informações sem a necessidade de um aplicativo adicional e sem ocupar espaço físico nas suas gavetas. Em seguida e possível associar os dados a um contato existente, criar um novo contato ou mesmo mandar um email para aquela pessoa.

Como fazer um bom cartão de visita?

Genau Lopes Junior, da Joox, startup de impressão de cartões, dá uma dica importante sobre um bom cartão: “Você pode estar atendendo um nicho, um produto com um componente diferenciado, ou formato. O importante é que o seu cartão tem que transparecer o seu espírito e chamar atenção para o seu negócio.”

O site da Eurocartões, empresa especializada em cartões de visita, montou quatro dicas imprescindíveis para quem vai fazer seu primeiro cartão ou quer remodelar o que já tem:

Organização

Faça um rascunho de como você imagina que será o cartão. Pense na identidade, logos, cores, diagramação, fontes e relação das informações que aparecerão no papel. Depois, comece a desenvolver o layout em algum programa de edição (Photoshop, Corel, Illustrator são algumas sugestões) ou mesmo em sites de impressão digital como Joox, Priti etc;

Tamanho é documento

No Brasil, tradicionalmente, os cartões possuem o tamanho 5×9cm ou 8,5×5,4cm pelo simples motivo de que é o melhor formato para ser colocado em uma carteira.

Criando o layout

É bom ter cuidado com as fontes e a quantidade de informações que pretende usar. Nada de poluir ou querer comunicar tudo de uma só vez e, na dúvida, lembre-se dos ensinamentos de Coco Chanel: “menos é mais”. Em um cartão minimalista e com as informações precisas (seu telefone, endereço de e-mail, cargo/profissão e site pessoal) você já dá conta do recado. Escolha uma fonte simples que facilite a leitura e trabalhe com o tamanho dela. Fuja de tudo que possa atrapalhar a leitura e a compreensão da informações, tais como excesso de imagem, excesso de cores, cores em degrade, fontes com muitos arabescos e detalhes, dentre outros.

Pense fora da caixa

Seja criativo. Um bom cartão de visita ajuda você a fechar negócios e deixar sua marca por onde passar. Se possível, incorpore elementos da empresa ou do serviço prestado para serem o diferencial do cartão.

O site IdeiaFixa selecionou uma galeria de cartões diferenciados, que mostramos pra vocês abaixo:

O cartão de visitas da TAM Cargo vende muito bem o seu serviço (as entregas)

Para uma loja de molduras, um cartão de visitas em forma de molduras

Um ralador de queijos para uma loja de queijos de Curitiba

Adrian é engenheiro. Ele fez um cartão de visitas muito útil.

Designers sempre têm boas ideias

 

POSTS RELACIONADOS

experiênciasmoto

Cinco apps para deixar a sua vida mais turbo