motostyle
arte

Festival de curtas: para ver no cinema e no seu Motorola


Escrito por Motorola

O 29º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo leva o melhor do formato para todas as telas

Entre os dias 23 de agosto e 2 de setembro, São Paulo recebe um dos maiores festivais de curtas-metragens do mundo. Produzido pela Associação Cultural Kinoforum, o Festival Internacional de Curtas ocupa mais de 20 salas da cidade com exibições, debates e workshops.

O Hello Moto conversou com Zita Carvalhosa, diretora do festival, sobre a programação e as propostas desta edição. Também elaboramos uma lista de curtas que serão exibidos mas que também podem ser assistidos no seu Motorola. Confira.

O Órfão - Carolina Markowicz, Brasil
O Órfão – Carolina Markowicz, Brasil

Passado, presente e futuro na tela

Partindo do tema Em Busca do Tempo de Agora, a 29ª edição do festival lança um olhar especial para questões atuais, mas vai além.

O assunto mais em pauta hoje em dia é ‘o que está acontecendo com o mundo? O que está se perdendo? O que se ganhou?’ E o curta metragem responde a isso“, aponta Zita sobre a relevância dos títulos que serão exibidos.  

A programação também faz um resgate de produções nacionais de décadas passadas para propor uma reflexão sobre o presente do país e pensar um futuro possível com a ajuda do audiovisual. Todas as sessões são gratuitas.

Peripatético - Jéssica Queiroz, Brasil
Peripatético – Jéssica Queiroz, Brasil

“Um formato super aderente à realidade”

Diferente de formatos mais longos, que exigem uma produção maior, o curta metragem pode ser mais fácil e rápido de se realizar. Por esse motivo, os temas dos filmes geralmente demonstram uma maior sintonia com pautas e acontecimentos recentes.

A programação completa reúne 323 filmes de 53 países diferentes, contemplando também a diversidade e a representatividade atrás e à frente das câmeras. Segundo Zita Carvalhosa, o número de filmes com produção e temáticas negras inscritos tem aumentado de forma otimista, assim como curtas realizados por mulheres.

No curta metragem a representação da mulher na direção e nos roteiros é muito maior do que no longa metragem“, aponta Zita. A diretora do festival acredita que quando a equidade de gênero chegar à produção audiovisual, ela acontecerá primeiro nos curtas.

Três Centímetros - Lara Zeidan, Reino Unido
Três Centímetros – Lara Zeidan, Reino Unido

É hora da exibição

Antes do projetores começarem a rodar os filmes, Zita Carvalhosa deixou seu convite a todos os motofãs que adoram cinema:

O festival é um ponto de encontro. O prazer de você assistir a um filme numa tela de cinema compartilhado com uma sala cheia é muito legal. Com uma projeção de qualidade, com os diretores presentes, debates e atividades de formação… Compartilhar isso ao vivo e a cores é muito bacana pra pensar no futuro!

Para você ir entrando no clima preparamos uma lista com 10 curtas nacionais que serão exibidos no festival para assistir também no seu Motorola.

Enquanto rolam as sessões, também é possível acompanhar aos filmes da programação no http://portacurtas.org.br. Nos vemos no cinema!

 

POSTS RELACIONADOS

motostyle
arte

O lado delicioso das festas juninas