phonelifebalance

Phone-life balance: num ano de conectividade, o Natal também pode ser online


Escrito por Motorola

 

Tudo que a gente queria, depois de um ano como 2020, era poder passar um natal normal como sempre, ao lado de quem é importante. Mas, em um ano atípico como esse, mais uma vez os costumes serão adaptados. Nem todo mundo vai relaxar nas festas de fim de ano e se encontrar com a família, por isso, a conectividade vai seguir sendo protagonista na hora de encurtar distâncias.

Ao longo do ano, convivemos com o isolamento em diferentes níveis, o que causou diferentes reações, desde pessoas conseguindo ser produtivas, até quem teve problemas em se adaptar e sofreu com problemas emocionais. E, talvez, a maior solução para essas dificuldades, no final das contas, foi a conexão oferecida pela internet. A ligação, as vídeochamadas, mensagens de toda hora e, claro, a gama de entretenimento, informação e muito mais que temos acesso através da internet.

Vimos o smartphone se transformar em um objeto essencial para as diferentes necessidades que cada um desenvolveu durante a pandemia. Seja para trabalho, matar saudade, estudar, só passar tempo ou até mesmo se cuidar. A relação com o celular mudou de vez e, certamente, depois que tudo passar, buscaremos manter o lado positivo dessa conexão.

Nos lançamentos de aparelhos do ano, a Motorola sempre se propôs a abraçar o que de há de melhor em sua tecnologia e o que se mostra mais necessário para seus usuários. Combinando uma gama de funções e vantagens que pudessem ser exatamente o que você precisa nesse momento que segue sendo de cautela e isolamento para muitos.

E, mesmo com uma esperança se renovando e com a situação caminhando lentamente para se normalizar por completo, saber que o natal e o ano novo não serão os mesmos pode não ser o ideal para nós. Mas, buscando pensar no que se mostrou positivo nestes meses, voltamos ao poder de aproximação da internet e do smartphone. Servindo como uma ponte, o papel do celular foi e segue sendo o que precisamos para não morrer de saudades do que quer que seja.

Durante a reunião natalina, conseguir se conectar com quem está longe já é um presente em meio a tanta instabilidade que esse ano nos impôs. Sair dele com perspectiva de voltar ao normal por completo no futuro é uma conquista. E ter a certeza de que, mesmo estando longe, ainda há a oportunidade se se estar perto do que quer, mesmo que virtualmente, também é um privilégio dos bons.

POSTS RELACIONADOS

#vocêquervocêtem

Mais que sonhos, a periferia também faz acontecer