motostyle
música

Meu nome é GEO, você quer interagir comigo?


Escrito por Motorola

A cantora e compositora de Santos brinca com a tecnologia para criar uma linguagem irônica e atual.

Dentre as várias definições atribuídas para o seu perfil artístico, GEO identifica a sua música com o “r&b futurista”. Uma mistura de referências de tudo o que transita entre o orgânico e o digital.

Mas, quem é a GEO? É um ciborgue? É um código aberto? Seria a GEO um android, como o sistema da Motorola? Tudo começou quando a artista leu o texto chamado “Manifesto Ciborgue”, da filósofa feminista Donna Haraway, e se interessou pelo assunto passando a pesquisar a fundo sobre esse universo digital, relacionando com o comportamento humano.

“No palco eu sou um ciborgue, uso várias coisas digitais, e eu passo isso na letra das músicas também. Então, é um pouco da minha história sobre ser um código aberto num corpo humano, como esse código consegue computar coisas humanas”.

Criando a sua performance transmidiática, GEO garante que em breve irá lançar um álbum conceitual. Seus singles falam sobre como as ferramentas digitais podem ser sensíveis e as pessoas cada vez mais robotizadas, trazendo uma reflexão de tudo o que está acontecendo, tanto na vida real quanto no ciberespaço.

Assista ao vídeo e conheça mais sobre essa tendência artística, totalmente inovadora de GEO:

POSTS RELACIONADOS

motostyle
arte

Hello Moto Podcast #1: Hello Cinema