hellocidades
hellorecife

Potterheads invadem Recife


Escrito por Motorola

Após 11 anos da publicação do último livro da série, Harry Potter ainda é febre na capital pernambucana

Com varinhas na mão, túnicas que trazem no brasão um leão, uma serpente, um texugo ou uma águia, os fãs de Harry Potter, também conhecidos como potterheads, são inconfundíveis.

Quem achava que a febre acabaria após a publicação do último livro em 2007 e do último filme em 2011 se surpreendeu ao ver o Shopping RioMar lotada por jovens e adultos ainda fiéis à série.

Potter - O Grande Evento ano II, registrado pelo motofã Dante com seu moto g⁵s plus.
Potter – O Grande Evento ano II, registrado pelo motofã Dante com seu moto g⁵s plus.

Organizado pelo canal Potterando e a Livraria Cultura, o Potter – O Grande Evento Ano II aconteceu em Recife no dia 22 de julho e nós do Hello Moto estivemos lá acompanhando  tudo através do colaborador e motofã Dante de Moraes, que registrou o evento com o seu moto g⁵s plus e bateu um papo com os admiradores do mundo bruxo criado por J.K. Rowling.

Unidos por uma paixão

Um fenômeno que se repete em diversos lugares, não só em Recife, é a capacidade dos fãs de Harry Potter de se unirem e formarem fóruns de discussão, sites, canais e blogs, tudo isso movidos apenas pelo desejo de fazerem parte do universo mágico trazido pelos livros e potencializado pelas superproduções cinematográficas.

Sem fugir dessa tendência, a capital pernambucana abriga diversos grupos que surgiram logo no início da série e cumpriram espontaneamente um importante papel na divulgação do menino bruxo, como o House Hogwarts e o Clube da Fênix.

Fã fazendo cosplay de Voldemort durante o evento. Registrado com um moto g⁵s plus.
Fã fazendo cosplay de Voldemort durante o evento. Registrado com um moto g⁵s plus.

Após o fim da série em 2007 e lançamento do último filme em 2011, os fãs começaram a perceber uma baixa na movimentação do fandom que até então não poupava energias e esforços para demonstrar sua paixão por Harry Potter.

Pedro Oliveira, Potter Master do Potterando e um dos organizadores do Potter – O Grande Evento Ano II reflete sobre esse processo: “A gente cresceu junto com Harry Potter e quando a gente ficou adulto a vida começou a cobrar da gente, a gente teve que trabalhar, então a gente não tinha mais aquele tempo disponível”.

Pedro Oliveira, organizador do evento. Registrado com um moto g⁵s plus.
Pedro Oliveira, organizador do evento. Registrado com um moto g⁵s plus.

Mas quem se encantou com o bruxinho durante a infância não deixa de ser fã da série mesmo na vida adulta. Com crianças de 7 a 8 anos e “jovens adultos” que iam dos 25 aos 30 e poucos anos, a livraria lotada era um exemplo de como Harry Potter tem um público fiel e segue enfeitiçando as novas gerações.

O canal Potterando surgiu em 2016, um pouco antes do anúncio do filme Animais Fantásticos e Onde Habitam que se passa no mesmo universo ficcional do menino bruxo. Aproveitando o boom trazido pela nova franquia, o grupo já realizou 25 eventos em Recife em dois anos, reunindo novos e antigos apreciadores de Harry Potter.

Fotos do Potter- O Grande Evento Ano II registradas com um moto g⁵s plus.

“Tem outros fãs clubes aqui em Recife que já fazem um trabalho há muitos anos e a gente viu que os formadores desses fãs clubes já estão hoje adultos, já são pais e já tem filhos”, comenta Pedro, “então a gente entendeu que a nossa principal missão é de apresentar o mundo bruxo pra esses mais novinhos que estão aqui agora”.

Um fandom tecnológico

Toda essa movimentação em torno do universo de Harry Potter, que levou 7 mil fãs para a Livraria Cultura no dia 22 de julho, não seria possível sem o intermédio da internet, segundo os organizadores. “As redes sociais são de fundamental importância para a gente. Hoje a gente vê que esse fandom é muito tecnológico”.

 Isabel Cristina tira foto na réplica da Plataforma 9 ¾. Registrado com um moto g⁵s plus.
Isabel Cristina tira foto na réplica da Plataforma 9 ¾. Registrado com um moto g⁵s plus.

Mas, se hoje os potterheads estão todos conectados, acompanhando cada novidade que envolve o mundo bruxo através do Twitter, Instagram e Facebook, além dos portais de notícias especializados, os mais antigos lembram como era acompanhar a série no início sem as mídias digitais.

“Sou fã desde os oito anos de idade. Eu conheci através do meu pai, a primeira vez que eu assisti ele locou um VHS pra mim da Pedra Filosofal, foi a primeira vez que eu vi”, conta Lays de Oliveira, fã que acompanha a série desde o começo e está sempre por dentro das novidades.

Lays de Oliveira segurando uma réplica de Mandrágora. Registrado com um moto g⁵s plus.
Lays de Oliveira segurando uma réplica de Mandrágora. Registrado com um moto g⁵s plus.

Gostou dessa matéria? Então confira mais conteúdo do projeto Hello Cidades aqui e não deixe de registrar o que acontece na sua cidade com o seu Motorola e compartilhar com a hashtag #hellocidades.

POSTS RELACIONADOS

motostyle
geek

Maurício Meirelles e o fator X do novo moto z

motostyle
música

Camaleão do Rock vs. Camaleão dos Smartphones