hellocidades
hellorecife

Recife em duas rodas


Escrito por Motorola

Como os grupos de ciclismo se organizam e exploram a capital pernambucana

É mais do que comum cruzar com grupos de ciclistas nas noites do Recife. A capital pernambucana acumula mais de 30 coletivos, que organizam passeios com finalidades distintas, mas sempre abertos a todos os tipos de pessoas.

O Hello Moto conversou com alguns desses grupos para entender como eles se organizam, e como os passeios ajudam na hora de conhecer a cidade e formar pequenas comunidades dentro do Recife.

Ciclo Adventure

Alcides Henriques Santos Neto, fundador do Ciclo Adventure, criou o grupo em 2006, como uma alternativa para ciclistas iniciantes. O empresário começou a pedalar em 1996, usando a bicicleta apenas como meio de transporte. Em 2004, ele se juntou ao grupo Corujaqueira, onde trabalhou como guia dos passeios, até montar o seu próprio coletivo.

O Ciclo Adventure chegou a ter 650 participantes. “O grupo tinha um ônibus com reboque para 40 bicicletas, além de bicicletas reservas, socorrista, suporte mecânico, e alimentos como frutas, sucos, água de coco e água mineral“, conta.

Atualmente o coletivo faz os passeios duas vezes na semana, às terças e quintas-feiras. O grupo é bem diversificado, tendo cerca de 80 homens e mulheres, que vão de 20 a 65 anos.

Escolhemos a rota na concentração, levando em conta o perfil dos participantes. Pedalamos uma média de 25 quilômetros por passeio“, diz Alcides.

O empresário ainda afirma que o uso da bicicleta favorece o turismo e a sociabilidade na capital pernambucana. “Podemos observar detalhes da cidade que ficam impossíveis de perceber quando estamos de carro. Recife é uma cidade que tem um perfil plano, de fácil locomoção, favorável ao ciclismo“, completa.

Ciclo Adventure durante pedalada na praia de Boa Viagem, Recife
Ciclo Adventure durante pedalada na praia de Boa Viagem, Recife

Os “enferrujados” que viraram o Ferrugem Bike

O Ferrugem Bike é um grupo que foi criado de forma curiosa. Seu fundador, José Alves dos Santos, 62 anos, pedalou por mais de 15 anos em diferentes grupos de Recife como o Ciclo Adventure, Pedal Clube e Bigodes. Em 2010, o advogado sofreu um grave acidente de bicicleta, e ficou impossibilitado de pedalar por dois anos.

Por sua condição física, José voltou a pedalar mas fora dos grupos, apenas na companhia de um amigo. “Um dia fomos parados por uma galera, que perguntou se éramos um grupo de ciclismo. Meu amigo riu e disse que sim, que éramos o Ferrugem, pois estava tudo enferrujado ali. As pessoas se juntaram a nós e ali, no dia 5 de maio de 2012, o Ferrugem Bike foi fundado“, brinca ele.

Criado para iniciantes, o Ferrugem hoje é um grupo de pedalada noturnas para ciclistas com um bom condicionamento físico. “Saímos às terças-feiras em velocidade moderada, e às quintas-feiras com velocidade forte“, conta José. Eles também fazem uma trilha contemplativa mensal.

Perguntado se existe algum pré-requisito para entrar no coletivo, José enfatiza que basta “querer pedalar, ser companheiro, respeitar o colega e ser uma pessoa legal. Nosso ciclista mais velho tem 76 anos. E o mais novo tem 18, que é neto dele“, completa. O advogado conta que o Ferrugem já percorreu mais de 30 mil quilômetros em Recife. “Quem pedala com a gente conhece a cidade toda. Vamos do bairro mais nobre à periferia“, finaliza.

José (agachado, à esquerda), e o grupo Ferrugem Bike
José (agachado, à esquerda), e o grupo Ferrugem Bike

Mulheres no pedal

Formado apenas por mulheres, o Saia Com Pedal foi criado em 2015 por Silvana de Sousa Costa Gonçalves, de 56 anos. A aposentada teve a ideia de formar o grupo após algumas conversas com amigas, que “tinham vontade de pedalar, mas achavam que não conseguiriam“, diz.

Silvana descreve o início do grupo como uma grande aula de bicicleta. “Passamos seis meses indo para o Paiva com as bikes nos carros. As veteranas ensinavam às amigas como usar as marchas certas para desenvolver uma boa pedalada“, revela.

O Saia Com Pedal faz seus passeios noturnos todas as segundas-feiras e, assim como os outros grupos, escolhe sua rota no dia das pedaladas. Uma vez por mês, as “saietes“, como as integrantes se referem umas às outras carinhosamente, pedalam até o NACC (Núcleo de Apoio às Crianças com Câncer) para levar doações arrecadas.

Silvana faz questão de apontar que o grupo não é exclusivamente feminino. “Qualquer “saiete” pode levar um convidado masculino, desde que ele fique atrás do grupo para apoio das ciclistas“, completa. A aposentada também reitera o objetivo do Saia com Pedal. “É mostrar às mulheres o prazer de pedalar. É trocar ideias, se divertir, e assim atrair mais mulheres para o pedal. Fico muito feliz quando vejo mulheres em outros grupos ou usando a bicicleta como meio de transporte“, afirma Silvana.

Grupo Saia Com Pedal
Grupo Saia Com Pedal

Bicicleta para todos

Participar de um grupo de ciclismo é uma ótima oportunidade para fazer amigos, conhecer a cidade e praticar uma atividade física, tudo isso ao mesmo tempo. Todos os coletivos citados acima possuem grupos no Facebook e estão abertos para novos membros. Para saber mais sobre cada um deles, acesse:

Ciclo Adventure

Ferrugem Bike

Saia Com Pedal

POSTS RELACIONADOS

motostyle
motolovers

Parabéns Motorola! 90 anos fazendo a história acontecer com você