hellocidades
hellopoa

Bloco “Não Mexe Comigo Que Eu Não Ando Só” anima as ruas de Porto Alegre


Escrito por Motorola

Conheça mais sobre o bloco feminino que tem agitado a capital gaúcha

Se tem uma coisa que Porto Alegre ama, é Carnaval. Tanto que na capital gaúcha a folia acontece o ano inteiro. Até o início deste ano, dezenas de blocos do circuito oficial e alternativo foram às ruas para trazer alegria aos foliões.

Os temas e propostas dos blocos são os mais diversos, indo de samba e LGBTQ+ ao popular fusca azul. Dentro desse contexto, um bloco em especial vem chamando bastante atenção por ser formado apenas por mulheres, o Não Mexe Comigo Que Eu Não Ando Só. Com dois anos de existência, o bloco teve suas primeiras saídas recentemente, nos meses de abril e maio.

O nome surgiu a partir de uma experiência vivida por parte das meninas que participam do grupo. Ao serem assediadas por alguns homens quando andavam na rua, elas começaram a cantar uma música da Maria Bethânia chamada Não Mexe Comigo. Depois disso, elas acharam que esse seria um bom nome para o bloco.

A proposta de ser um bloco de mulheres para mulheres faz com que ele seja diferente de tantos outros. Em Porto Alegre, cerca de 80% das baterias são compostas por mulheres, porém todas as equipes são regidas por homens. Pensando nisso, uma das fundadoras do bloco, a socióloga Kátia Azambuja, achou interessante a ideia de fazer com que o público feminino ocupasse todos os setores carnavalescos.

Organização

A tecnologia foi uma grande aliada para o surgimento do Não Mexe Comigo. A partir da criação despretensiosa de um grupo no Facebook, diversas mulheres se juntaram em torno do mesmo objetivo.

Com uma organização horizontal que consiste em dividir o gerenciamento do bloco, a troca de experiência é constante entre elas. Algumas meninas começam a participar sem saber tocar instrumento algum, mas por causa desse contato próximo com as outras que já sabem, elas desenvolvem o lado artístico voltado para a música.

O coletivo agora está em fase de reestruturação, preparando terreno para as próximas saídas pelas ruas de Porto Alegre.

Para saber mais maneiras de se reconectar com a sua cidade, não deixe de acompanhar e compartilhar suas experiências com as hashtags #hellocidades e #hellopoa.

POSTS RELACIONADOS

motostyle
geek

O fenômeno Pokémon Go chegou ao Brasil

motostyle
geek

Willian Gordox: o Galvão Bueno do eSports