hellocidades
hellopoa

Cinco livrarias pequenas para morrer de amores por Porto Alegre


Escrito por Motorola

Em Porto Alegre, livrarias independentes sobrevivem firmes e fortes, acendendo o passeio literário nos bairros e o prazer pela literatura na cidade. Proximidade, identificação e atenção a quem lê estão entre os principais aspectos desta movida, formada por pequenos negócios. 

Conhecemos cinco lugares charmosos entre os bairros Centro Histórico, Bomfim e Cidade Baixa, onde se pode parar para tomar um café, observar um bom acervo, conhecer novos autores e editoras menores. Imperdível para quem quer dar um passeio cultural único na capital dos gaúchos.

 

Livraria Londres

A pequena vitrine com livros de cima abaixo guarda um acervo e tanto de títulos novos e usados, no bairro Bom Fim. Situada na Av. Osvaldo Aranha, principal via do bairro, a Livraria Londres convive com o movimento da rua que costuma se instalar ali por perto. Aberta desde 1980, é um clássico do bairro. Com títulos variados de diversas áreas, quadrinhos antigos, lançamentos e best sellers, a sensação é de que se pode encontrar tudo por lá. Por divertimento, vale a olhada na seção de romances denominada “Water and sugar”.  A livraria funciona das 9h às 19h durante a semana, das 10h às 16h aos sábados.

Onde fica: Av. Osvaldo Aranha, 1182 – Bairro Bom Fim

 

Bamboletras

Outro clássico. Dentro do tradicional centro comercial Olaria, no bairro Cidade Baixa, entre bares, restaurantes, cinema e lojas está a livraria Bamboletras. Há 24 anos foi aberta para ser uma livraria especializada na literatura infantil, mas rapidamente o acervo se ampliou. 

Hoje caracterizada como uma livraria eclética, “a gente ataca em muitas frentes, menos em autoajuda. Já tem muita gente fazendo isso”, brinca o jornalista Milton Ribeiro, proprietário há um ano, leitor assíduo e ex-cliente da Bamboletras. “Quando a gente seleciona alguém para trabalhar aqui, a primeira pergunta que eu faço é a seguinte: ‘O que você está lendo?’ É um requisito básico, a pessoa tem que ser leitora”, enfatiza.

Onde fica: Centro Comercial Olaria – R. Gen. Lima e Silva, 776 – Cidade Baixa

Seleção de ponta: estante de poesias da Bamboletras é uma das preferidas de quem frequenta
Seleção de ponta: estante de poesias da Bamboletras é uma das preferidas de quem frequenta

 

Livraria Taverna 

No coração do Centro Histórico, a Taverna foi aberta por dois sociólogos jovens que vendiam livros usados no período da faculdade. A coisa ficou séria e virou loja, se transformou também em editora, com sete livros publicados, e também promove cursos sobre escrita e autores e acompanhamento literário.

Focada em dar espaço também às editoras menores, a curadoria da Taverna engloba autores locais, feminismo, literatura negra e internacional, filosofia. A organização das prateleiras não segue uma ordem alfabética. “Fazemos uma organização intuitiva aqui. Se você for procurar a Clarice Lispector, vai ver que ela está ao lado da Lygia e da Hilda. Procuramos deixar os amigos perto”, brinca a funcionária Eduarda Kroeff. O local tem café espresso e cervejas, para quem quiser sentar numa das mesas e apreciar a leitura.

Onde fica: R. Cel. Fernando Machado, 370 – Centro Histórico. Fecha às 19h.

As mesinhas e o café complementam a leitura na Livraria Taverna
As mesinhas e o café complementam a leitura na Livraria Taverna

 

Via Sapiens

A Via Sapiens surgiu em 1999, com o propósito de reunir obras de referência relacionadas às ciências do ambiente, ecologia e sustentabilidade. Em 2018, tornou-se também editora. O acervo conta com livros referentes à permacultura, cultivo, alimentação e cuidados com a terra, e também engloba assuntos de arte e pensamento crítico da contemporaneidade. 

Onde fica: R. da República, 58 – Cidade Baixa

Acervo da Via Sapiens enaltece a sustentabilidade, como livraria e editora
Acervo da Via Sapiens enaltece a sustentabilidade, como livraria e editora

 

Livraria Baleia

Antes no bairro Farroupilha, a Baleia acabou de mudar para o Centro Histórico e compõe o roteiro literário que se forma no bairro. Está bem pertinho da Livraria Taverna (acima) – uma boa pedida para quem quiser dar um rolê a pé por um dos bairros mais célebres de Porto Alegre, eternizado na atmosfera lírica das poesias de Mario Quintana. Fica aberta de segunda a sexta das 10h às 18h, e nos sábados, das 14h às 18h.

Onde fica: Rua Coronel Fernando Machado, 85 – Centro Histórico

 

Gostou? Acompanhe nossos conteúdos sobre Porto Alegre no https://www.hellomoto.com.br/hellocidades/ e nas nossas redes sociais com as hashtags #HelloCidades e #HelloPoA!

POSTS RELACIONADOS

hellocidades

Making of Casa #hellocidades