Foto da parte de dentro do Memorial da Inclusão. Quatro mesas expositoras transparentes e a parede do fundo possui um painel com fotos de rostos de várias pessoas. Há uma tela de TV pequena no painel.
motostyle
motolovers

Um passeio pelo Memorial da Inclusão com a Motorola


Escrito por Motorola

Motofã que trabalha no espaço Memorial nos leva por imersão no tema de pessoas com deficiência

O Memorial da Inclusão existe há 9 anos e é uma ação da Secretaria do Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Além de contar com centenas de registros de pessoas com deficiência, um dos objetivos do Memorial é tornar pública a história daqueles que lutavam e lutam por essa causa.

Pensando na importância desse local e como a tecnologia presente nos smartphones é uma ótima aliada na rotina de pessoas com deficiência, fomos conhecer o Memorial da Inclusão junto com a Eliana Filinto, que trabalha no espaço e é uma motofã assumida, dona de um moto z2 play.

A motofã Eliana Filinto vestida com um casaco preto que tem apenas a gola e a parte do punho colorida. Ela está apontando para uma foto em preto e branco que está exposta em um mural branco com alguns textos e outras fotos impressas.*

Descrição da Imagem: Eliana Filinto tirando uma selfie com o seu smartphone da Motorola, o modelo moto z2 play.

Conhecendo o Memorial

Além de diversos registros e curiosidades localizados em painéis, no Memorial há também uma parte reservada para exposições temporárias. “Uma das condições para expor aqui é ser totalmente acessível. Ela precisa ser tátil, ter duas línguas e dar autonomia, sem a necessidade de alguém vir e ter que explicar tudo. Porque isso é o que a gente prega e luta para que aconteça, que a pessoa possa fazer o que ela quiser”, revela Eliana.

Maquete do Memorial da Inclusão. Ele possui forma circular e tem algumas salas no piso superior.

mãos da Eliana em um painel de madeira que contém um texto em braile e outro em português.

Indo em outra parte do Memorial, o local ainda possui alguns vídeos com legenda para explicar, por exemplo, a sexualidade de pessoas com deficiência. “Um dos vídeos retrata, de maneira lúdica, um assunto ainda considerado tabu nos dias de hoje: a sexualidade da pessoa com deficiência intelectual. Ele nos traz uma reflexão sobre os direitos que todos temos em nos relacionar”, conta Eliana.

Eliane em pé mostrando um quadro de fundo branco que contém todo o alfabeto e números de 0 a 10 em braile.

Acessibilidade

Com o passar do tempo, além de diversos direitos conquistados pelo Movimento Social das Pessoas com Deficiência, os smartphones também evoluíram e trazem recursos que facilitam a rotina de uma pessoa com deficiencia. Na parte de configurações do seu Motorola existe uma opção chamada Acessibilidade.

Clicando nela você encontra os leitores de tela, onde existem as funções “Selecionar para Ouvir”, o “TalkBack”, que fala os itens exibidos na tela, alteração do tamanho da fonte, colocar legendas entre outras funções. “Você pode usar o leitor de tela no nosso site para saber tudo que acontece no Memorial. Fora que você pode aproveitar a tela do Motorola para fazer o nosso tour virtual. Então se a pessoa não puder vir até o Memorial, ela pode conhecer através do smartphone dela”.

Mão mostrando onde fica a função de Acessibilidade no display de um aparelho Motorola.

Virada Inclusiva

A Virada Inclusiva acontece todos os anos em dezembro, em comemoração ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência (3/12). Serão diversas atrações com muita música e atividades ao ar livre. Para saber de todos os detalhes, basta acompanhar o site do Memorial da Inclusão.

Rosto da Eliana sorrindo e ao fundo um painel verde com um pequeno quadro laranja escrito Virada Inclusiva.

Endereço do Memorial da Inclusão – Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 564, Portão 10, Barra Funda, São Paulo/SP

Telefones 5212.3727 e 5212.3700

Horário de atendimento – De segunda a sexta-feira, das 10h às 18h e aos sábados 13h às 17h. * Exceto feriados e pontos facultativos.

 

*As fotos dessa matéria contém descrição de imagem para facilitar a leitura de pessoas com deficiência.

POSTS RELACIONADOS