#vocêquervocêtem

O sonho da Copa das Favelas rumo ao topo


Escrito por Motorola

No final de 2020, um torneio de Free Fire chamou a atenção dos gamers de todo o país. A Copa das Favelas reuniu times dos quatro cantos do Brasil e deu espaço para jogadores da periferia mostrarem seu valor dentro do cenário gamer. Com apoio da Motorola, o campeonato foi um sucesso e premiou o Team Si como grande campeão.

Formada pelos jovens Marcus Vinícius Florêncio (17 anos), Juan Rodrigues (16), Matheus Rodrigues (20) e pelo MVP da Copa, Kaique Machado (17), a equipe de São Paulo foi o destaque do torneio e, um mês após as conquistas, os meninos falaram com o Hello Moto sobre a experiência.

Parte de uma geração que cresceu com o video game, para eles, os jogos fazem parte da vida desde muito tempo. “A minha relação com os games vem desde cedo, meus irmãos mais velhos sempre jogaram, então, sempre fui muito viciado também. E, a partir do momento em que vi que eu e meu time tinha um grande potencial para sermos jogadores, vi o meu futuro ali”, disse Marcus Vinícius.

A oportunidade de disputar um torneio nacional, com outros times competitivos foi vista com muita seriedade pelos meninos do Team Si, que aproveitaram a chance para buscar uma visibilidade e se provar diante de desafios, como ressaltou Juan: “Sempre focar em vencer, não é fácil, mas com dedicação e garra dá pra tentar se destacar muito”.

A chance de participar de um torneio nacional não chega para todos, infelizmente. Mas, com a Copa das Favelas, a possibilidade de descobrir novos talentos, com boas perspectivas para o futuro dentro dos games nos apresenta nomes como Kaíque, eleito o melhor do campeonato e que sonha em chegar entre os grandes do cenário do Free Fire.

“O topo é um lugar onde todos querem estar, mas não é uma tarefa fácil e simples. Então, pra chegar lá você tem que passar por algumas fases, ter dedicação e, acima de tudo, ter muita bala pra trocar. O que eu penso pra chegar lá no topo e brigar com eles é me destacando em campeonatos menores, mas com visibilidade no cenário. Até chegar uma hora e a gente conseguir subir pra disputa contra eles”.

  Foi esse o objetivo da Copa das Favelas, projetar jogadores com potencial para um público maior, dando o primeiro salto para uma possível carreira deles. A história dos garotos do Team Si está apenas começando no desejo de se tornar um gamer profissional. E poder fazer parte de um pedacinho dessa trajetória é o que move a Motorola a incentivar sonhos como esses. 

POSTS RELACIONADOS

motostyle
geek

Apps de Programação para Crianças

motostyle
motolovers

Hello Future: Tudo sobre a pocket série com Didi Wagner